Ultimi post
Powered by Blogger.

Introduzione del libro: O Gato Malhado E A Andorinha Sinhá - Uma História de Amor - Jorge Amado



La Mattina arriva lentamente, stanca; tre quarti d'ora di ritardo, impiegata indisciplinata.
Fa tardi tra le nuvole, pigra, apre con difficoltà gli occhi sul campo, ah, che voglia di dormire senza sveglia, dormire fino a non aver più sonno!
Se riuscisse a trovare un marito ricco, la Mattina non si alzerebbe prima delle 12.
Tendine alle finestre per evitare la luce violenta, caffè servito a letto.
Sogni di nubile vergine, altra la realtà della vita, d' una impiegata subalterna, dai rigidi orari.
Obbligata a svegliarsi prestissimo per spegnere le stelle che la Notte accende per paura del buio.
La Notte è fifona, ha paura delle tenebre.
Con un bacio, la Mattina spegne ogni stella mentre prosegue il cammino in direzione dell'orizzonte.
Semi-addormentata, sbadigliando, le accade di dimenticarsi di spegnerne qualcuna.
Restano le poverine accese durante la luce, tentando inutilmente di brillare durante il giorno, una tristezza.

O Gato Malhado E A Andorinha Sinhá - uma história de amor, D. Quixote, 9ª edição, 1999.



Libri dell'autore acquistabili cliccando sui seguenti cataloghi:



Manhã vem chegando devagar, sonolenta; três quartos de hora de atraso, funcionária relapsa.
Demora-se entre as nuvens, preguiçosa, abre a custo os olhos sobre o campo, ai que vontade de dormir sem despertador, dormir até não ter mais sono!
Se lhe acontecer arranjar marido rico, a Manhã não mais acordará antes das onze e olhe lá.   
Cortinas nas janelas para evitar a luz violenta, café servido na cama.
Sonhos de donzela casadoira, outra a realidade da vida, de uma funcionária subalterna, de rígidos horários.
Obrigada a acordar cedíssimo para apagar as estrela que a Noite acende com medo do escuro.
A Noite é uma apavorada, tem horror às trevas.
Com um beijo, a Manhã apaga cada estrela enquanto prossegue a caminhada em direcção ao horizonte.
Semi-adormecida, bocejando, acontece-lhe esquecer algumas sem apagar.
Ficam as pobres acesas na claridade, tentando inútilmente brilhar durante o dia, uma tristeza.
   
O Gato Malhado E A Andorinha Sinhá - uma história de amor, D. Quixote, 9ª edição, 1999.

Item Reviewed: Introduzione del libro: O Gato Malhado E A Andorinha Sinhá - Uma História de Amor - Jorge Amado Rating: 5 Reviewed By: Gianluigi D'Agostino