Ultimi post
Powered by Blogger.

Receita de Mulher - Vinicius de Moraes


Ricetta di Donna

Le più brutte mi perdonino
Ma la bellezza è fondamentale. E' necessario
Che ci sia qualcosa di fiore in tutto questo
Qualcosa che danza
qualcosa di haute couture
In tutto questo ( o dunque
Che la donna socializzi
elegantemente con l' azzurro
come nella Repubblica Popolare cinese).
Non esistono mezzi termini. E' necessario
Che tutto questo sia bello. E' necessario
che subito si abbia
l'impressione di vedere una
garzetta appena posata e che un viso
Assuma una volta ogni tanto questo colore che solo
s'incontra nel terzo minuto dell'aurora.
E' necessario che tutto questo sia senza essere, ma
che si rifletta e sbocci
Nello sguardo degli uomini. E' necessario,
è assolutamente necessario
Che sia tutto bello ed inaspettato. E' necessario che
le palpebre chiuse
Ricordino un verso di Eluard e che si accarezzi sulle braccia
Qualcosa oltre la carne: che le si tocchino
come l'ambra di una sera. Ah, lasciatemi dirvi
Che è necessario che la donna stia lì come la corolla dinanzi il passero
Sia bella o abbia almeno un viso che ricordi un tempio e
Sia lieve come un resto di nuvola: ma che sia una nuvola
Con occhi e natiche. La questione delle natiche è importantissima. Occhi dunque
inutile parlarne, che osservino con una certa malizia innocente. Una bocca
Fresca (mai umida!) è anche di estrema qualità.
E' necessario che le estremità siano magre; che alcune ossa
spuntino, soprattutto la rotula nell'accavallare le gambe,
e le punte pelviche
Nell'allacciare una cintura semovente.
Serissimo è tuttavia il problema dei porta sapone:
una donna senza portasapone
E' come un fiume senza ponti. Indispensabile.
Che abbia un principio di pancetta, e in seguito
Che la donna si alzi in calice, e che i suoi seni
Siano un' espressione greco-romana, più che gotica o barocca
E possano illuminare il buio con una capacità minima di cinque candele.
Sopratutto conta la postura della scatola cranica e della colonna vertebrale
Lievemente a mostra; e che esista un grande latifondo dorsale!
Gli arti che terminino come aste, ma che abbia un certo volume di gambe
E che siano lisce, lisce come un petalo e coperte di soavissima peluria
Comunque, sensibile alla carezza in senso contrario.
E' consigliabile nell'ascella una dolce erbetta con aroma proprio
Appena sensibile (un minimo di prodotti farmaceutici!).
Preferibili senza dubbio i colli lunghi
Di forma che la testa dia a volte l'impressione
Di non aver nulla a che vedere con il corpo, e la donna non riecheggi
Fiori senza mistero. Piedi e mani devono contenere elementi gotici
Discreti. La pelle deve essere fresca sulle mani, sulle braccia, sul dorso, e in viso
Ma che le concavità e le rientranze abbiano una temperatura mai inferiore
ai 37°, potendo eventualmente provocare scottature
Di primo grado. Gli occhi, che siano di preferenza grandi
E con una rotazione tanto lenta almeno come quella della terra; e
Che si collochino sempre al di là di un invisibile muro di passione
Che è necessario oltrepassare. Che la donna sia in principio alta
O, se bassa, che abbia l'attitudine mentale delle alte cime.
Ah, che la donna dia sempre l'impressione che se chiuda gli occhi
Nell'aprirli non sarà mai presente
Con il suo sorriso e le sue trame. Che sorga, non venga; parta, non vada
E che possieda una certa capacità di ammutolire all'improvviso e farci bere
Il fiele del dubbio. Oh, soprattutto
Che non perda mai, non importa in quale mondo
Non importa in quali circostanze, la sua infinita volubilità
Di passero; e che accarezzata nel fondo di se stessa
Si trasformi in bestia senza perdere la sua grazia di uccello; e che emani sempre
L'impossibile profumo; e distilli sempre
Il miele ubriacante; e canti sempre l'inascoltabile canto
Della sua combustione; e non smetta mai d' esser l'eterna ballerina
Dell'effimero; e nella sua incalcolabile imperfezione
Costituisca la cosa più bella e più perfetta di tutta l' incommensurabile creazione.



I libri di Vinicius de Moraes sono acquistabili consultando i cataloghi Amazon, La Feltrinelli e IBS. I siti propongono i testi in varie lingue, compresa l'originale. Grazie al servizio offerto dalle note aziende, è possibile comprare le pubblicazioni anche ad un prezzo più conveniente:


Receita de mulher

As muito feias que me perdoem
Mas beleza é fundamental. É preciso
Que haja qualquer coisa de flor em tudo isso
Qualquer coisa de dança, 
qualquer coisa de haute couture
Em tudo isso (ou então
Que a mulher se socialize 
elegantemente em azul, 
como na República Popular Chinesa).
Não há meio-termo possível. É preciso
Que tudo isso seja belo. É preciso 
que súbito tenha-se a 
impressão de ver uma 
garça apenas pousada e que um rosto
Adquira de vez em quando essa cor só 
encontrável no terceiro minuto da aurora.
É preciso que tudo isso seja sem ser, mas 
que se reflita e desabroche
No olhar dos homens. É preciso, 
é absolutamente preciso
Que seja tudo belo e inesperado. É preciso que 
umas pálpebras cerradas
Lembrem um verso de Éluard e que se acaricie nuns braços
Alguma coisa além da carne: que se os toque
Como no âmbar de uma tarde. Ah, deixai-me dizer-vos
Que é preciso que a mulher que ali está como a corola ante o pássaro
Seja bela ou tenha pelo menos um rosto que lembre um templo e 
Seja leve como um resto de nuvem: mas que seja uma nuvem
Com olhos e nádegas. Nádegas é importantíssimo. Olhos então
Nem se fala, que olhe com certa maldade inocente. Uma boca
Fresca (nunca úmida!) é também de extrema pertinência.
É preciso que as extremidades sejam magras; que uns ossos
Despontem, sobretudo a rótula no cruzar das pernas, 
e as pontas pélvicas
No enlaçar de uma cintura semovente.
Gravíssimo é porém o problema das saboneteiras: 
uma mulher sem saboneteiras
É como um rio sem pontes. Indispensável.
Que haja uma hipótese de barriguinha, e em seguida
A mulher se alteie em cálice, e que seus seios
Sejam uma expressão greco-romana, mas que gótica ou barroca
E possam iluminar o escuro com uma capacidade mínima de cinco velas.
Sobremodo pertinaz é estarem a caveira e a coluna vertebral
Levemente à mostra; e que exista um grande latifúndio dorsal!
Os membros que terminem como hastes, mas que haja um certo volume de coxas
E que elas sejam lisas, lisas como a pétala e cobertas de suavíssima penugem
No entanto, sensível à carícia em sentido contrário. 
É aconselhável na axila uma doce relva com aroma próprio
Apenas sensível (um mínimo de produtos farmacêuticos!).
Preferíveis sem dúvida os pescoços longos
De forma que a cabeça dê por vezes a impressão
De nada ter a ver com o corpo, e a mulher não lembre
Flores sem mistério. Pés e mãos devem conter elementos góticos
Discretos. A pele deve ser frescas nas mãos, nos braços, no dorso, e na face
Mas que as concavidades e reentrâncias tenham uma temperatura nunca inferior
A 37 graus centígrados, podendo eventualmente provocar queimaduras
Do primeiro grau. Os olhos, que sejam de preferência grandes
E de rotação pelo menos tão lenta quanto a da Terra; e
Que se coloquem sempre para lá de um invisível muro de paixão
Que é preciso ultrapassar. Que a mulher seja em princípio alta
Ou, caso baixa, que tenha a atitude mental dos altos píncaros.
Ah, que a mulher dê sempre a impressão de que se fechar os olhos
Ao abri-los ela não estará mais presente 
Com seu sorriso e suas tramas. Que ela surja, não venha; parta, não vá
E que possua uma certa capacidade de emudecer subitamente e nos fazer beber
O fel da dúvida. Oh, sobretudo
Que ela não perca nunca, não importa em que mundo
Não importa em que circunstâncias, a sua infinita volubilidade
De pássaro; e que acariciada no fundo de si mesma
Transforme-se em fera sem perder sua graça de ave; e que exale sempre
O impossível perfume; e destile sempre
O embriagante mel; e cante sempre o inaudível canto
Da sua combustão; e não deixe de ser nunca a eterna dançarina
Do efêmero; e em sua incalculável imperfeição
Constitua a coisa mais bela e mais perfeita de toda a criação inumerável.


Item Reviewed: Receita de Mulher - Vinicius de Moraes Rating: 5 Reviewed By: Gianluigi D'Agostino