Ultimi post
Powered by Blogger.

Para Sempre - Carlos Drummond de Andrade

                       

Carlos Drummond de Andrade 

31 ottobre 1902, Itabira, Mina Gerais 
17 agosto 1987, Rio de Janeiro 


I testi di Martha Medeiros possono essere acquistati su: Amazon, LaFeltrinelli.it e Abebooks.it

Para Sempre  
      
Por que Deus permite 
que as mães vão-se embora? 
Mãe não tem limite, 
é tempo sem hora, 
luz que não apaga 
quando sopra o vento 
e chuva desaba, 
veludo escondido 
na pele enrugada, 
água pura, ar puro, 
puro pensamento.  
Morrer acontece 
com o que é breve e passa 
sem deixar vestígio. 
Mãe, na sua graça, 
é eternidade. 
Por que Deus se lembra 
- mistério profundo - 
de tirá-la um dia? 
Fosse eu Rei do Mundo, 
baixava uma lei: 
Mãe não morre nunca, 
mãe ficará sempre 
junto de seu filho 
e ele, velho embora, 
será pequenino 
feito grão de milho.

Per Sempre

   

Perchè Dio permette
che le mamme vadano via?
La mamma non ha limite,
è tempo senza ora,
luce che non si spegne
quando soffia il vento
e cade la pioggia,
velluto nascosto
nella pelle di rughe,
acqua pura, aria pura,
pensiero puro.
La morte accade
come qualcosa di effimero e passa
senza lasciar traccia.
La mamma, nel suo spirito,
è eternità.
Perchè Dio si ricorda
- mistero profondo-
di portarne via una al giorno?
Se io fossi il Re del Mondo,
mi limiterei ad una legge:
La mamma non muore mai,
La mamma resterà sempre
insieme al proprio figlio
e lui, sebbene vecchio,
sarà piccolo
come un seme di mais

 Torna alla scheda dell’autore

 CARLOS DRUMMOND DE ANDRADE

*traduzione non ufficiale

Item Reviewed: Para Sempre - Carlos Drummond de Andrade Rating: 5 Reviewed By: Gianluigi D'Agostino