Ultimi post
Powered by Blogger.

Eu adoro voar - Clarice Lispector

20101102110004!Clarice_Lispector

Clarice Lispector   

10 dicembre 1920, Čečel'nyk, Ucraina 
9 dicembre 1977, Rio de Janeiro  



I libri di Clarice Lispector possono essere acquistati su: Amazon, LaFeltrinelli.it, IBS e Abebooks.it

 

Eu Adoro Voar 

Já escondi um AMOR com medo de perdê-lo, já perdi um AMOR por escondê-lo. 
Já segurei nas mãos de alguém por medo, já tive tanto medo, ao ponto de nem sentir minhas mãos. 
Já expulsei pessoas que amava de minha vida, já me arrependi por isso. 
Já passei noites chorando até pegar no sono, já fui dormir tão feliz, ao ponto de nem conseguir fechar os olhos. 
Já acreditei em amores perfeitos, já descobri que eles não existem. 
Já amei pessoas que me decepcionaram, já decepcionei pessoas que me amaram. 
Já passei horas na frente do espelho tentando descobrir quem sou, já tive tanta certeza de mim, ao ponto de querer sumir. 
Já menti e me arrependi depois, já falei a verdade e também me arrependi. 
Já fingi não dar importância às pessoas que amava, para mais tarde chorar quieta em meu canto. 
Já sorri chorando lágrimas de tristeza, já chorei de tanto rir. 
Já acreditei em pessoas que não valiam a pena, já deixei de acreditar nas que realmente valiam. 
Já tive crises de riso quando não podia. 
Já quebrei pratos, copos e vasos, de raiva. 
Já senti muita falta de alguém, mas nunca lhe disse. 
Já gritei quando deveria calar, já calei quando deveria gritar. 
Muitas vezes deixei de falar o que penso para agradar uns, outras vezes falei o que não pensava para magoar outros. 
Já fingi ser o que não sou para agradar uns, já fingi ser o que não sou para desagradar outros. 
Já contei piadas e mais piadas sem graça, apenas para ver um amigo feliz. 
Já inventei histórias com final feliz para dar esperança a quem precisava. 
Já sonhei demais, ao ponto de confundir com a realidade... Já tive medo do escuro, hoje no escuro "me acho, me agacho, fico ali". 
Já cai inúmeras vezes achando que não iria me reerguer, já me reergui inúmeras vezes achando que não cairia mais. 
Já liguei para quem não queria apenas para não ligar para quem realmente queria. 
Já corri atrás de um carro, por ele levar embora, quem eu amava. 
Já chamei pela mamãe no meio da noite fugindo de um pesadelo. Mas ela não apareceu e foi um pesadelo maior ainda. 
Já chamei pessoas próximas de "amigo" e descobri que não eram... Algumas pessoas nunca precisei chamar de nada e sempre foram e serão especiais para mim. 
Não me dêem fórmulas certas, porque eu não espero acertar sempre. 
Não me mostre o que esperam de mim, porque vou seguir meu coração! 
Não me façam ser o que não sou, não me convidem a ser igual, porque sinceramente sou diferente! 
Não sei amar pela metade, não sei viver de mentiras, não sei voar com os pés no chão. 
Sou sempre eu mesma, mas com certeza não serei a mesma pra SEMPRE! 
Gosto dos venenos mais lentos, das bebidas mais amargas, das drogas mais poderosas, das idéias mais insanas, dos pensamentos mais complexos, dos sentimentos mais fortes. 
Tenho um apetite voraz e os delírios mais loucos. 
Você pode até me empurrar de um penhasco q eu vou dizer: 
- E daí? EU ADORO VOAR!



Io adoro volare

        

Già nascosi un amore per paura di perderlo, già persi un amore per averlo nascosto.
Già strinsi la mano di qualcuno per paura, già ebbi tanta paura, al punto di
non sentire più la mia mano.
Già cacciai persone che amavo dalla mia vita, già mi pentii di questo.
Già passai notti piangendo fino a prendere sonno, già andai a dormire così felice, al punto di
non riuscire nemmeno a chiudere gli occhi.
Già credetti in amori perfetti, già scoprii che non esistevano.
Già amai persone che mi delusero, già delusi persone che mi amarono.
Già passai ore di fronte lo specchio tentando di scoprire chi sono, già ebbi tanta
certezza di me, al punto di voler sparire.
Già mentii e mi pentii dopo, già dissi la verità e mi pentii lo stesso.
Già finsi di non dare importanza alle persone che amavo, per più tardi piangere
ferma nel mio angolo.
Già sorrisi piangendo lacrime di tristezza, già piansi per il tanto ridere.
Già credetti alle persone per le quali non valeva la pena, già non credetti più a quelle
per le quali realmente ne valeva.
Già ebbi crisi di riso quando non potevo
Già ruppi piatti, bicchieri e vasi, dalla rabbia.
Già sentii molta mancanza di qualcuno, ma non glie lo dissi mai.
Già gridai quando dovevo stare zitta, già stetti zitta quando dovevo gridare.
Molte volte rinunciai a dire che pensavo per temermi qualcuno, altre volte dissi
ciò che non pensavo per ferire gli altri.
Già raccontai barzellette e  per di più barzellette senza eleganza, appena per vedere un amico felice.
Già inventai storie con finali felici per dare speranza a chi ne aveva bisogno.
Già sognai troppo, al punto da confondere la realtà
Già ebbi paura del buio, oggi nel buio mi trovo, mi accascio, resto lì.
Già caddi innumerevoli volte pensando di non rialzarmi, già mi rialzai innumerevoli
volte cercando di non cadere più.
Già telefonai chi non volevo appena per non telefonare chi realmente
volevo.
Già corsi dietro un' auto, per togliere lui, che amavo.
Già chiamai la mamma nel mezzo della notte svegliandomi da un incubo. Ma lei non
apparse e fu un incubo ancora maggiore.
Già chiamai persone vicine amici e scoprii che non lo erano.
Alcune persone non ebbi mai il bisogno di chiamarle in nessun modo e sempre furono e saranno speciali per
me.
Non darmi formule certe, perchè io non mi aspetto di indovinare sempre.
Non mostrarmi cosa si aspettano da me, perchè seguirò il mio cuore!
Non mi facciano essere ciò che non sono, non mi invitino ad essere uguale, perchè
sinceramente sono diversa!
Non so amare a metà, non so vivere di bugie, non so volare con i piedi a
terra.
Sono sempre me stessa, ma certamente non sarò la stessa per sempre!
Mi piacciono i veleni più lenti, le bibite più amare, le droghe più
potenti, le idee più insane, i pensieri più complessi, i
sentimenti più forti.
Ho un appetito vorace e i deliri più pazzi.
Tu puoi anche buttarmi da una rupe e io ti dirò:
- E allora? Io amo volare!

 Torna alla scheda dell’autore

 CLARICE LISPECTOR

*traduzione non ufficiale

Item Reviewed: Eu adoro voar - Clarice Lispector Rating: 5 Reviewed By: Gianluigi D'Agostino