Ultimi post
Powered by Blogger.

Meia Noite e um Quarto (poema n. 60) – Martha Medeiros

        

Martha Medeiros   

20 agosto 1961, Porto Alegre  

I testi di Martha Medeiros possono essere acquistati su: Amazon, LaFeltrinelli.it e IBS

  

Meia Noite e um Quarto
(poema n. 60)

Sou uma mulher mais ou menos
abandonada
um pouco me dou o direito
um pouco aconteceu assim
às vezes cansa ser independente
hoje me sustente não me deixe me alimente
quero alguém para pentear meus cabelos
sou uma mulher mais ou menos maltratada
um pouco por descuido
um pouco por querer
gosto da impressão esfomeada
às vezes cansa ser milionária
quero sair das páginas dos jornais
hoje me adote me faça um carinho deboche
me ponha no colo e abotoe minha blusa
me faça dormir e sonhar com o mocinho
sou uma mulher mais ou menos alucinada
um pouco foi o acaso
um pouco é exagero
hoje me expulse se irrite me bata
diga abracadabra e me faça sumir
às vezes cansa ser louca demais
mas gosto do medo que sentem
de se envolver com uma mulher assim
hoje quero alguém mais ou menos
apaixonado por mim

Mezzanotte e un Quarto
(poesia n.60)
  
Sono una donna più o meno
abbandonata
un poco mi prendo il diritto
un poco è successo così
a volte stanca essere indipendente
Oggi sostienimi non lasciarmi
alimentami
voglio qualcuno che pettini
i miei capelli
   sono una donna più o meno
maltrattata
un poco per trascuratezza
un poco perchè l’ho voluto
mi piace l’impressione affamata
a volte stanca esser milionaria
voglio uscire dalle pagine dei
giornali
adottami oggi fammi coccole
sconsiderate
abbracciami e abbottona la mia
maglia
fammi dormire e sognare l’eroe
sono una donna più o meno illusa
un poco è stato il caso
un poco è stata l’esagerazione
oggi espellimi, irritati, picchiami
dici abracadabra e fammi sparire
a volte stanca esser troppo pazza
ma mi piace la paura che provano
nell’aver a che fare con una
donna così
oggi voglio qualcuno più o meno
innamorato di me
 

 Torna alla scheda dell’autore

 MARTHA MEDEIROS

*traduzione non ufficiale

Martha Medeiros MEDEIROS, M. Poesia Reunida. Porto Alegre: L&PM, 1999

Item Reviewed: Meia Noite e um Quarto (poema n. 60) – Martha Medeiros Rating: 5 Reviewed By: Gianluigi D'Agostino