Ultimi post
Powered by Blogger.

Paratodos (canzone) – Chico Buarque

chico buarque

        

  

Paratodos – Chico Buarque


Paratodos 
     
O meu pai era paulista 
Meu avô, pernambucano 
O meu bisavô, mineiro 
Meu tataravô, baiano 
Meu maestro soberano 
Foi Antonio Brasileiro 
       
Foi Antonio Brasileiro 
Quem soprou esta toada 
Que cobri de redondilhas 
Pra seguir minha jornada 
E com a vista enevoada 
Ver o inferno e maravilhas 
      
Nessas tortuosas trilhas 
A viola me redime 
Creia, ilustre cavalheiro 
Contra fel, moléstia, crime 
Use Dorival Caymmi 
Vá de Jackson do 
Pandeiro  
       
Vi cidades, vi dinheiro 
Bandoleiros, vi hospícios 
Moças feito passarinho 
Avoando de edifícios 
Fume Ari, cheire Vinícius 
Beba Nelson 
Cavaquinho  
          
Para um coração mesquinho 
Contra a solidão agreste 
Luiz Gonzaga é tiro certo 
Pixinguinha é inconteste 
Tome Noel, Cartola, Orestes 
Caetano e João Gilberto 
        
Viva Erasmo, Ben, Roberto 
Gil e Hermeto, palmas para 
Todos os instrumentistas 
Salve Edu, Bituca, Nara 
Gal, Bethania, Rita, Clara 
Evoé, jovens à vista 
       
O meu pai era paulista 
Meu avô, pernambucano 
O meu bisavô, mineiro 
Meu tataravô, baiano 
Vou na estrada há muitos anos 
Sou um artista brasileiro
Pertutti 
    
Mio padre era paulista 
Mio nonno, pernambucano 
Il mio bisnonno, mineiro 
Il mio trisnonno, baiano 
Il mio mestro soberano 
Fu Antonio Brasileiro 
    
Fu Antonio Brasileiro 
Chi sussurrò questa melodia 
Che ho coperto di redondilhas1 
Per seguire il mio viaggio  
E con la vista annebbiata 
Vedere l’inferno e meraviglie 
    
In questi tortuosi tragitti 
La viola mi redime 
Credi, illustre cavaliere 
Contro il fiele, la sofferenza, il crimine 
Usa Dorival Caymmi 
Vai con Jackson do Pandeiro 
    
Ho visto città, ho visto denaro 
Banditi, ho visto manicomi 
Donne come uccelli 
Volando dagli edifici 
Fuma Ari, respira Vinicius 
Bevi Nelson Cavaquinho 
   
Per un cuore meschino 
Contro la solitudine agreste
 

Luiz Gonzaga è un colpo sicuro 
Pixinguinha è incontestato 
Prendi Noel, Cartola, Orestes 
Caetano e
 
Joao Gilberto 
   
Vivi Erasmo, Ben, Roberto 
Gil e Hermeto, applausi per 
Tutti i musicisti 
Salve Edu, Bituca, Nara 
Gal, Berhania, Rita, Clara 
Evoé, giovani a vista 
  
Mio padre era paulista 
Mio nonno, pernambucano 
Il mio bisnonno, mineiro 
Il mio trisnonno, baiano 
Vado per strada da tanti anni 
Sono un artista brasiliano
 
*traduzione non ufficiale
1 – strofe di cinque versi utilizzati da poeti portoghesi e brasiliani
Album presenti nel blog che contengono questa canzone:

Paratodos_1993_Chico_Buarque

Paratodos


Anno: 1993
Etichetta: BMG
 

>contenuto del disco 

 
 


chicoaovivo.capa 
Chico Ao Vivo 

Anno: 1959 
Etichetta: Odeon 

>contenuto del disco 

Acquista su: Amazon




Item Reviewed: Paratodos (canzone) – Chico Buarque Rating: 5 Reviewed By: Gianluigi D'Agostino